Helicobacter pylori: a bactéria capaz de viver no estomâgo

A bactéria H. pylori é uma bactéria cilíndrica que pode fixar-se à superfície da mucosa gástrica e consegue viver no estômago, um meio tão ácido, graças à capacidade de converter a ureia presente no suco gástrico em amônia e gás carbônico. Esse processo lhe fornece energia necessária para sobreviver.


A infecção pela bactéria Helicobacter pylori (H. pylori) pode causar inflamação do estômago (gastrite), úlcera péptica e determinados tipos de câncer de estômago. A infecção é muito comum e aumenta com a idade. Os sintomas da infecção por H. pylori incluem indigestão e dor ou desconforto no abdômen superior.





Contraída nos primeiros anos de vida, a infecção persiste indefinidamente, a menos que tratada. Mais de 50% da população mundial estão infectados pelo H. pylori. A maioria esmagadora dessas pessoas convive com a infecção sem apresentar sintomas. A presença do H. pylori é considerada fator associado (cofator) ao desenvolvimento de três patologias gastrintestinais: úlceras gástricas e duodenais (em 1% a 10% dos portadores), câncer de estômago (em 0,1% a 3%) e linfoma do tipo MALT.


O diagnóstico da infecção pode ser feito por meio da pesquisa de anticorpos no sangue, da detecção de gás carbônico marcado com isótopos radioativos presente na expiração, da pesquisa de antígenos do H. pylori nas fezes ou através do exame endoscópio.

O tratamento exige combinação de três ou quatro medicamentos administrados durante 7 a 14 dias, conforme o caso.


Fontes:

https://drauziovarella.uol.com.br

https://www.msdmanuals.com


5 visualizações

© 2020 by Dias